domingo, 29 de maio de 2011

La Linea

La Linea é uma série de desenhos italianos produzidos nas décadas de 1970 e 80, onde a história se desenrolava sobre uma linha branca e o personagem principal interagia com o desenhista.

Muitos dos episódio do La Linea desenrolam-se sobre o tema transporte, assim selecionei 2 deles que tem bicicleta:


Este 2 º não sei por que me lembra um pouco dos motoristas de Blumenau. Pois aqui eles respeitam a velocidade da via e não estacionam em locais proibidos, como Ciclofaixas.


Para ver mais episódios do La Linea, é só ir no You Tube e digitar o nome da série.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

A Ciclofaixa Reapareceu.

As ciclofaixas da Rua dos Caçadores e José Reuter finalmente receberam a pintura e  os tachões. Garantindo o mínimo de segurança aos ciclistas e pedestres que andam por aquela região.


Dia do Desafio (Fotos e Vídeos)

Fotos e Vídeos da participação  no Dia do Desafio de diversos grupos de ciclistas em um grande passeio noturno. Contei Rapidamente 112 ciclistas.

Parabéns a todos os ciclistas e agradecimento a Guarda Municipal de Trânsito que possibilitou que este passeio fosse realizado com segurança.










Vídeos:




segunda-feira, 23 de maio de 2011

Dia do Desafio.

A ABCiclovias juntamente com outros grupos de ciclistas de Blumenau participarão do Dia do Desafio que ocorre nesta quarta-feira. Para isto estarão promovendo um passeio ciclístico noturno.

Com saída marcada para as 19:30hs do parque Ramiro Ruediger.

O Tajeto a ser seguido é o seguinte: Saída do Parque Ramiro, Humberto de Campos, bombeiros, Hosang, Max Hering, Victor Konder, São Paulo, Ponte de Ferro, Túnel, Arcos, Itajaí, Rua Palmeiras, Amazonas, Zendron, Herman Husher, Alameda, XV, Ladel Moura, Beira Rio, Martin Luther, Breitkopf, São Paulo, A.Veiga, Alm. Tamandaré e chegada ao Parque.

O passeio é aberto a todos, mas por segurança aconselha-se que os participantes estejam equipados capacete e refletivos. Se possível com luzes de sinalização noturna, vermelha na traseira e branca ou azul na dianteira.  

domingo, 22 de maio de 2011

Diga não para o aumento da tarifa de ônibus em Blumenau

Foi lançada a campanha "Diga não para o aumento da tarifa de ônibus em Blumenau".



O blog tem como principal menta divulgar o uso de bicicleta como meio de lazer e de transporte, mas acima de tudo uma mobilidade eficiente e ao alcance de todos. E o transporte coletivo urbano é um importante fator na busca de uma mobilidade eficiente.

Fotos Passeio de Valorização a Vida.

Algumas fotos do Passeio de Valorização a Vida



Herbie ao fundo. Tá bom, confesso que adorava e adoro os filmes deste fusquinha.









Para mais fotos na pagina do Picasa da ABCiclovias:

https://picasaweb.google.com/115150758181723884147/PasseioCVV22052011#

sábado, 21 de maio de 2011

Butch Cassidy & The Sundance Kid (1969)

Vendo uns sites na Net, me deparei com bela cena  do filme Butch Cassidy & The Sundance Kid  de 1969.


Capa do filme

Para saber mais sobre o filme: http://tododiaumfilme.blogspot.com/2010/07/butch-cassidy-sundance-kid-1969.html

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Google Street View

Não sei se mais alguém é fanático como eu pelo Google Street View, disponível no Google Earth. Adoro ficar andando por cidades, vendo suas ruas. Claro que tenho as minhas preferidas no caso Amisterdã, Copenhague, Bilbao entre outras.

Já visitei virtualmente diversas vezes Amisterdã, e sempre fiquei imaginando; Por que não inventaram uma bicicleta para acessar estas vielas onde o carro não pode passar? 

Hoje vendo uns blogs internacionais, achei o vídeo abaixo com um triciclo equipado com as maquinas fotográficas de  360º do Google View.


Passeio Ciclístico "Semana de Valorização da Vida"

O passeio ciclístico que deveria ocorre semana passada e que por motivo da chuva foi cancelado,  vai ser realizado neste domingo dia 22/05/2011 as 10hs no Parque Ramiro.

A ABC dentro da programação da Semana de Valorização da Vida estará realizando mais um tradicional passeio ciclístico pelas ruas centrais de Blumenau. Traga sua família e seus amigos e venham todos participar. 



EventoPasseio Ciclístico "Semana de Valorização da Vida"
Data: 22 de Maio de 2011
Hora da saída10hs. 
Local da saída: Parque Ramiro. 

passeio-rbs-abc-16.jpgPercurso


Rua Humberto de Campos, Rua Ronaldo Baumgarten, Rua Clara Heinrich Hosang, Rua Max Hering, Rua Victor Konder, Rua Paraíba, Rua São Paulo, Rua Tocantins, "Ponte de Ferro", túnel, Rua Vitório Alcântara, Rua Canadá, R. República Argentina, Ponte dos Arcos, Rua Itajaí, Rua XV Novembro, R. Pe. Landel de Moura, Av. Beira Rio, Rua Martin Luther, Rua Henrich Hosang, Rua Clara Mantau, Rua Humberto de Campos, chegando ao Parque
Ramiro.

Será em ritmo de passeio, acompanhando o ciclista mais lento, sem pressa.


OBRIGATÓRIO BICICLETA EM BOM ESTADO E REVISADA
 
IMPORTANTE: A PARTICIPAÇÃO É ESPONTANEA. À ORGANIZAÇÃO COMPETE APENAS GUIAR OS PARTICIPANTES ATÉ O DESTINO/RETORNO. OS ORGANIZADORES NÃO PODERÃO SER RESPONSABILIZADOS EM CASO DE  DANOS FÍSICOS OU MATERIAIS A TERCEIROS. NÃO HAVERÁ CARRO DE APOIO. CADA PARTICIPANTE DEVERÁ ZELAR PELA SUA SEGURANÇA, ASSIM COMO É RESPONSAVEL PELO FUNCIONAMENTO PERFEITO DA SUA BICICLETA.
 

 
Informações abaixo:
LINO - 3329-4111
WILBERTO BOOS - 3035-3297


Saudações cicloviárias
A Diretoria

    

domingo, 15 de maio de 2011

Super Sábado maio 2011?

Para quem passou ontem pela XV notou... ou melhor dizendo, quase não notou que ocorreu o Super Sábado.

Fizeram um Super Sábado livre ao trafico dos carros. Isto quer dizer, igual a qualquer outro sábado do mês.

Em fevereiro relatei a ocupação do espaço por revendedoras de carros e de clubes automotivos sem deixar espaço para as pessoas caminhar, forçando usarem as calçadas.

Nossos experientes empreendedores, em uma decisão, resolveram o problema dos carros estáticos na rua, dificultaram ainda mais a passagem dos pedestres, pois colocaram as barracas de atividades encima da  calçada.

Parabéns aos nossos logistas da XV! Eles querem garantir o comércio, nesta bela rua, na eminência da abertura de 2 shoppings? Garantido a passagem de carros? Tenho que certificar a vocês que assim não estão criando nada de novo. Colocar um novo layout nas fachadas de suas lojas e totens não vai garantir a sua sobrevivência financeira, diante da existência de 3 centros comerciais.

O que a XV necessita é ter um diferencial, não uma "mesmice". Se não terem a coragem de tomarem a providencia de arriscar em fechar a rua e chamar a população para se divertir  NO MEIO DA RUA. Lamento  dizer! Podem começar  a fechar as portas, pois dentro dos Shoppins as pessoas podem andar e verem vitrines em um ambiente livre do barulho de carros. Podem fazer lanches com a familia sem se incomodar com o barulho e resíduos de motores a explosão.

E garantindo a passagem dos carros  pela XV, estão também garantindo um corredor de acesso da parte sul para a norte da cidade. Parte norte onde se encontram os 2 novos Shoppings. Sem dizer que o já existente fica a meio caminho.

Futuro corredor de acesso. Ligando o Grande Garcia aos Novos Shoppings.

Barracas encima da calçada diminuindo o espaço dos pedestres tornando desconfortável o caminhar pela calçada,  pois os pedestres tem que ficar desviando dos novos obstáculos.  

Os nossos "pseudos empreendedores" tinham a formula certa, era só dar tempo para ela maturar, mas em seu egoísmo imediatista preferem garantir a mesmice, e fechar os olhos para a possibilidade de terem que correr atrás dos clientes. Que irão passar de carro enfrente a seu comércio a caminho dos 3 Shoppings da cidade.

sábado, 14 de maio de 2011

O Tempo e o Descaso.

As 4 fotos abaixo, são da Rua Sete de Setembro próximo ao Colégio Sagrada Família. O problemas com estas fotos, é  o tempo entre as 2 primeira e as 2 ultimas.


Neste tempo tábuas com pregos, pavers jogados, monte de areia, palites e sinalização estiveram e ainda estão jogados no meio da calçada e da Ciclofaixa. 



Foto da obra em 26/03/2011

Foto da obra em 26/03/2011

Já para fazer 2 meses, obra parada e palites e tijolos amontoados sobre e no lado da calçada. Palites que aparecem na segunda foto. (Foto tirada em 12/05/2011)

O monte de areia da primeira foto ainda esta no mesmo lugar e recebeu agora o reforço de tábuas. 

Vão continuar a obra? Por que esta parada de  quase 2 meses? Vão Parar ela? Por que não tiraram o material da construção?

Passeios Neste Domingo

Passeios Ciclísticos neste domingo serão realizados 2 passeios ciclísticos em Blumenau:

Valorização da Vida
Neste DOMINGO, 15/05 teremos o Passeio Ciclístico "Semana de Valorização da Vida".
Várias instituições interessadas na conscientização da vida organizaram a Semana de Valorização da Vida, com diversas atividades sociais que se encerram no dia 15/05 com grande concentração no Parque Ramiro Riediger.
Dentro da programação da Semana de Valorização da Vida com o apoio da ABC será realizado o tradicional passeio ciclístico pelas ruas centrais de Blumenau. Traga sua família e seus amigos e venham todos participar desta manifestação pela Vida.
A VIDA clama por nossa participação.
Informações do passeio.
Evento: Passeio Ciclístico "Semana de Valorização da Vida"
Data: 15 de Maio de 2011
Hora da saída: 10 horas da manhã. 
Local da saída: Parque Ramiro Ruediger.
Rua Alberto Stein, 199 - Bairro Velha.



Passeio Academia Splash

Gostaria de divulgar o passeio ciclístico promovido com pela Academia Splash e apoio da 360 Bike Shop
que se realizará neste domingo.


Data: 15/05/2011 – NESTE DOMINGO
Horário Saída: 09:00hs

** Aberto a toda comunidade
** Sorteio de Brindes para Inscritos (Bicicleta, TV entre outros...)
** Inscrição com 1kg de alimento na secretaria da academia
** Mesa de Sucos e frutas

ACADEMIA SPLASH
Rua: Theodoro Holtrup nº112

Ao lado do Restaurante Saint Peter.
Próxima à Praça do Estudante.
 

Leve sua família, Convide seus amigos...
Vamos prestigiar e movimentar o evento para incentivar outros...

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Ciclovia manutenção.

Uma Ciclovia que esta sofrendo manutenção é a da República Argentina, Não é a manutenção que eu desejava,  pois há áreas que desbarrancaram em 2008 e não forram concertadas e que para um ciclista desavisado é um perigo. Que pode levar a um Mergulho no Rio Itajaí após uma pequena queda de uns 6 metros.

A ciclovia esta tendo a divisão Ciclovia/Via de carros consertada e a área ciclável limpa.



Vou tentar acompanhar esta obra... Como também tenho que verificar a José Reuter e a Caçadores que parecem terem arrumado.

terça-feira, 10 de maio de 2011

O faz de conta da mobilidade em Blumenau

A cerca de uns 4 meses fui convidado pelo SINSEPES a escrever uma matéria no Jornal Expressão Universitária, que aceitei. Hoje chegou a edição de maio do jornal, onde foi publicado o texto que escrevi:






O faz de conta da mobilidade em Blumenau

Uma análise das medidas do poder público no setor de mobilidade urbana revela falhas, abandono e falta de compromisso com ciclistas, cadeirantes e pedestres

Carlos R. Pereira, historiador e ciclista, autor do blog bicicletasdovale.blogspot.com/

O programa de aluguel de bicicletas públicas foi cancelado em Blumenau no início de 2011 sob o argumento de que a burocracia para se cadastrar e utilizar o serviço estaria impedindo o crescimento do número de usuários. Concordo que este possa ser um dos motivos, mas sistemas parecidos são usados em diversos lugares e não por isto foram abandonados – inclusive, estão recebendo incentivo. Um exemplo está no Rio de Janeiro, que curiosamente usa o mesmo programa e está aumentando seu sistema cicloviário, ampliando o número de estações e integrando o aluguel das bicicletas a outros modais de transporte.

Em Blumenau, de fato, o maior motivo foi o desinteresse político: poucas e mal posicionadas estações, raros incentivos e a inexistência de um verdadeiro sistema cicloviário. Há muito se vem falando na esfera pública em implantar mais de 140 quilômetros de ciclovias interligadas na cidade, mas após uma década não temos ainda nem 50 quilômetros, estes se constituem aos pedaços, sem ligação segura entre eles nem manutenção adequada.

Constatamos a falta de um plano cicloviário de longo prazo, com a construção de “ciclovias” sem o mínimo critério ou acompanhamento de técnicos interessados e competentes. Os maiores interessados, os ciclistas, não são ouvidos.

A construções de ciclovias importantes são impedidas em nome de um aparente bem estar econômico de alguns comerciantes, que na verdade poderiam ser os maiores beneficiados com o aumento de fluxo de ciclistas em frente ao seu estabelecimento, já que estes transitam de forma mas lenta e, portanto, tem mais facilidade em perceber determinadas lojas.

Mas o problema não se resume apenas aos acessos cicloviários. Os planos de mobilidades, infelizmente, não tem continuidade, não contemplam por completo as pessoas. Atualmente, o carro está perdendo um pouco de espaço para os ônibus através dos corredores exclusivos. A frota de ônibus com acessibilidade cresce aos trancos e barranco por conta de leis federais, mas calçadas e ciclovias estão sendo vítimas de engodos. De que adianta um ônibus com acessibilidade se o cadeirante não tem como se locomover nas calçadas? De que adianta uma calçada compartilhada se esta não dá segurança para o uso de pedestres, cadeirantes e nem ciclistas?

As calçadas compartilhadas são um caso a ser revisto. Este tipo de acesso cicloviário tem que ser muito bem planejado, muitas vezes com o alargamento da calçada, para que não haja perda para o pedestre. Acima de tudo, necessitam de um sistema de sinalização eficiente. Um caso já existente é a calçada da Beira Rio – no trecho entre a Ponte Adolfo Konder e a prefeitura municipal – que foi alargada, mas que nunca teve seu projeto finalizado. Os postes na parte destinada aos pedestres (pavers cinzas) prejudicam o deslocamento, forçando os mesmos para a parte dos ciclistas (pavers vermelhos). A sinalização que informa sobre as áreas preferenciais são escassas, boa parte da população nem sabe que ali há uma ciclofaixa. Os rebaixos das calçadas estão errados, não são rentes a via, deixando um desnível, prejudicando o acesso de ciclista e cadeirantes. Atualmente, a prefeitura está fazendo a segunda parte da reurbanização da Beira Rio. Mas os erros da primeira parte não foram sanados e alguns deles estão sendo repetidos.

Já a marcação nas calçadas da Rua Sete de Setembro vai contra uma mobilidade eficiente. As marcações da ciclovia em alguns pontos não têm 1 metro de largura, espaço mínimo necessário para ser usado por um ciclista de acordo com o Ministério das Cidades – que recomenda um mínimo de 1,20 metro para ciclofaixas em sentido unidirecional. No caso da Rua Sete, a marcação com as duas linhas vermelhas mudam conforme a calçada, não foram feitos acessos adequados para ciclistas e cadeirantes, há locais em que o espaço não é suficiente para que uma bicicleta e um pedestre passem lado a lado. Da forma que foi feita, a ciclofaixa elimina a principal vantagem da bicicleta: a sua agilidade no meio urbano.

Já as novas marcações com pavers da reurbanização da Rua Sete, próximo ao cruzamento com a Floriano Peixoto, têm trechos de 1 metro e 1,10 metros, espaço abaixo do mínimo recomendado para uma ciclofaixa unidirecional. As marcações de travessia de via já pintadas de vermelhas sobre as faixas de pedestre colocam o ciclista em situações de perigo: é possível dar de cara com placas, boca de lobo, meio fios, sinaleiros e canteiros.

Em outras parte da cidade a mobilidade de ciclistas, pedestres e cadeirantes é prejudicada pela falta de manutenção e fiscalização das calçadas – isto quando há calçada. Em áreas onde há ciclovias ou ciclofaixas, a falta de calçadas em bom estado, área segura para pedestres e cadeirantes, faz com que estes optem por usar as áreas destinadas à bicicletas. Exemplos ocorrem nas ruas 25 de Julho (Itoupava Norte), Antônio Treis (Vostard), entre muitas outras. Invertendo o problema, mas motivados pela mesma causa, falta de segurança, os ciclistas invadem as calçadas, já que não são respeitados na via pelos condutores de carros, ônibus e motos.

Muitas áreas cicláveis foram construídas com descaso dos órgãos públicos responsáveis. Se alguém passar pela Rua Profº Hermann Lange, no Fidélis, verá uma obra feita sobre supervisão da administração municipal, onde há postes, placas, ausência de rebaixos, pontos de ônibus, desníveis, bocas de lobo e muitas outras barbaridades que inviabilizam tanto a calçada e a ciclofaixa como locais seguros.

Infelizmente parece que, quando se fala em plano de mobilidade, a administração blumenauense vem há tempos fazendo “um faz de conta”. Planos de mobilidade que não abrangem por completo a busca de uma cidade verdadeiramente mais humana e coletiva, única solução para os problemas gerados pela individualização dos meios de transporte.

domingo, 8 de maio de 2011

Protesto contra o Aumento dos Combustíveis.

Não vou defender a redução de impostos, pois acho que os impostos e taxas recolhidos da venda e manutenção de carros, como dos combustíveis não pagam os custos originados pelo uso irresponsável do carro como meio de transporte. Pois além do custo com manutenção de vias , há de se colocar na conta os problemas de saúde provocados pelo uso do carro, diretamente ou indiretamente, como também os problemas ambientais.

Acredito que esta havendo por parte de extratores, produtores, refinadores, distribuidores e postos de combustível uma verdadeira sacanagem. O lucro deles não é pequeno.

O protesto que aconteceu ontem em Blumenau (07/05/2011) posso classificar como uma piada; conseguiram fazer os donos de postos parecerem as vitimas, como se eles também fossem os prejudicados. Inclusive um deles liberou a bomba. Claro! Eu também: se fosse dono de posto de combustível liberava a bomba de combustível, assim diminuiria gastos, mesmo que tivesse que fazer a nota fiscal, pois não teria que trocar dinheiro, ou ter que usar a maquina de cartão de crédito e Principalmente liberaria o posto mais rapidamente para os outros motoristas.

O modelo de protesto feito seria valido, se este fosse para combater a formação de cartel, de que são suspeitos  os donos de postos em Blumenau, pois atingiria diretamente os postos. Não atingindo o restante da cadeia produtiva.

Mas o problema não esta nos postos unicamente e sim em toda a cadeia produtiva. Assim tem que se negar a toda ela o lucro. O que foi feito ontem, apenas queimou mais combustível indo de posto em posto, garantindo as demais partes da cadeia produtiva o lucro, já que os manifestantes terão que repor o combustível gasto em seu deslocamento.

A única forma de atingir toda a cadeia é reduzir o consumo, e para isto tem que mudar hábitos. Usar de carona solidária, fazer pequenos percursos a pé ou de bicicleta, usar fora do horário de pico o coletivo. Só citando alguns meios que poderiam ser usados para reduzir o consumo de combustível e assim forçando a diminuição de seu preço. 

Alem de fazer um protesto, estaria ajudando o planeta e quem sabe descobrindo que o uso do carro em boa parte das vezes é apenas uma conveniência, não necessária. Como eu descobri.




Feliz Dia das Mães







sábado, 7 de maio de 2011

Passeio Ciclístico "Semana de Valorização da Vida"


A ABC dentro da programação da Semana de Valorização da Vida estará realizando mais um tradicional passeio ciclístico pelas ruas centrais de Blumenau. Traga sua família e seus amigos e venham todos participar.


Evento: Passeio Ciclístico "Semana de Valorização da Vida"
Data: 15 de Maio de 2011
Hora da saída: será no período da tarde com horário a definir. 
Local da saída: aprovavelmente defronte a sede do CVV (a confirmar).
Rua Professor Luiz Schwartz, 169 - Bairro Velha. 

passeio-rbs-abc-16.jpgPercurso


Rua Humberto de Campos, Rua Ronaldo Baumgarten, Rua Clara Heinrich Hosang, Rua Max Hering, Rua Victor Konder, Rua Paraíba, Rua São Paulo, Rua Tocantins, "Ponte de Ferro", túnel, Rua Vitório Alcântara, Rua Canadá, R. República Argentina, Ponte dos Arcos, Rua Itajaí, Rua XV Novembro, R. Pe. Landel de Moura, Av. Beira Rio, Rua Martin Luther, Rua Henrich Hosang, Rua Clara Mantau, Rua Humberto de Campos, chegando ao Parque
Ramiro.

Será em ritmo de passeio, acompanhando o ciclista mais lento, sem pressa.

OBRIGATÓRIO BICICLETA EM BOM ESTADO E REVISADA
 
IMPORTANTE: A PARTICIPAÇÃO É ESPONTANEA. À ORGANIZAÇÃO COMPETE APENAS GUIAR OS PARTICIPANTES ATÉ O DESTINO/RETORNO. OS ORGANIZADORES NÃO PODERÃO SER RESPONSABILIZADOS EM CASO DE  DANOS FÍSICOS OU MATERIAIS A TERCEIROS. NÃO HAVERÁ CARRO DE APOIO. CADA PARTICIPANTE DEVERÁ ZELAR PELA SUA SEGURANÇA, ASSIM COMO É RESPONSAVEL PELO FUNCIONAMENTO PERFEITO DA SUA BICICLETA.
 

 
Informações abaixo:
LINO - 3329-4111
WILBERTO BOOS - 3035-3297


Saudações cicloviárias
A Diretoria

    

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Resumo

Acho que a foto abaixo mostra como é o pensamento da grande maioria dos motoristas, não posso atrapalhar o fluxo de carro, se necessário coloco o carro encima da calçada, mesmo que para isto ocupe toda a largura dela.

O carro quebrou, é uma fatalidade, mas a menos de 30 metros há dois estacionamento, e mesmo que não tivesse não é necessário colocar o carro atravessado encima da calçada ocupando toda a largura dela, não deixando espaço para pedestres circularem.


Resumo: O Fluxo  de carro é tudo, o pedestre que se lixe, que procure outra alternativa.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Real Coletivo Dub

Um clip musical nacional em que a bicicleta é o assunto principal




Formada por seis músicos com os mais variados estilos e influências musicais, a banda Real Coletivo Dub mistura elementos do samba, bossa-nova, maracatu e outros ritmos brasileiros


quarta-feira, 4 de maio de 2011

Humberto de Campos Prolongamento.

Segunda feira, foi apresentado o projeto da nova via, o prolongamento da Humebrto de Campos, esta será uma importante via para desafogar o transito na Região, e que merece um esforço da administração pública para ser executada.

Mas quando peguei o projeto para ver (infelizmente por conta de compromisso não pude ir na apresentação), me assustei. Outra vez estão privilegiando o carro e a alta velocidade, ao invés de fazerem uma via urbana com passeios e ciclovias, optaram por uma nova via expressa, com calçadas e ciclofaixa compartilhada.

Pelo projeto apresentado serão 3 faixas para cada lado sendo 1 para o Corredor de ônibus, com  3,5m cada faixa, e as calçadas terão 3 metros compartilhando  o espaço Ciclável e de pedestre.


Por que não continuar com ciclovia já existentre na Hurmberto de Campos? Para que este projeto tipo via Expressa? 

Sendo que a Calçada tem 3 metros?  Como será a divisão? Vão enfiar goela a baixo ciclofaixas compartilhadas uni-direcional sem sinalização? Quando tem a oportunidade de fazer ciclovias?

Pelo desenho esta via será cheia  de curvas, mas larga e sem nenhum sistema de redução de velocidade, um verdadeiro atrativo para acidentes.


Outro problema no projeto; Não é detalhado a área ciclável apenas apontado em um desenho. E ainda dizem que a mobilidade tem prioridade? Só se esta for a dos carros. Pois vão dividir ruas no meio, colocarão uma via de 6 pista de alta velocidade no meio da comunidade já existente, ampliando o deslocamento  dos mesmos. 

Por que não fazer uma alameda? Uma rua arborizada com calçadas largas, com uma ciclovia em um dos lados, com 3 pistas mais estreitas? Tornar a via agradável e convidativa a sua utilização e não apenas um lugar de passagem. 

Quem quiser ver o projeto ele se encontra em:

Torço que eles mudem este projeto. A via é necessária, mas ela pode ser uma via feita para as pessoas, pensada e planejada. E não este mostro projetado, levando  em consideração apenas o carro e seu fluxo.

domingo, 1 de maio de 2011

Bicicletas Tandem e Algumas Histórias.

Bicicleta Tandem são as conhecidas como bicicletas de dois lugares. A posição um sentado atrás do outro é conhecida como Tandem, esta nomenclatura também é usada na aviação onde há acentos lado a lado e Tandem, mais comum em aviões de combate.


A cerca de uns 2 meses vi um filme Búlgaro, infelizmente não no circuito nacional, com o nome de "O Mundo é Grande e a Salvação Espreita ao Virar da Esquina", que conta a história de um jovem que sofreu um acidente e perdeu a memória, em parte do filme o Avô do jovem faz uma viagem sobre uma bicicleta tandem da Alemanha até a Bulgária, com a intenção de reavivar a memória do neto.




Bom hoje durante o Passeio Ciclístico de1º de Maio visualizei uma tandem, já conhecida de outros passeios, e fui ter uma breve conversa com o seu condutor o Sr. Guinter. E na conversa descobri que o Sr. Guinter, comprou a bicicleta para que sua filha, com problemas visuais, pudesse pedalar.

Sr. Guinter e sua filha.



Desta vez não vi se o Sr. Guinter chegou no final, mas achei muito legal a história. E em menos de 1 ano ouço uma história emocionante envolvendo este tipo de bicicleta. Uma fictícia e uma real.

Passeio Ciclístico 1º de Maio (Fotos)










Para acessar mais fotos:
Álbum Picasa da ABCiclovias(Link)
Site da ABCiclovias (Link)